domingo, 12 de junho de 2011

Doce de Abóbora

Outro dia estivemos no Rancho Arara Azul (www.ranchoararaazul.com.br) para comprar panela de barro. Saímos de lá com uma frigideira de ferro, uma panela de pedra e um caldeirão de cobre. O caldeirão compramos para fazer doces.
Hoje estreiei o caldeirão preparando um doce de abóbora.

O caldeirão foi aprovado e o resultado está na foto abaixo.

Restaurante Graça Mineira

Ontem estivemos no Graça Mineira (www.gracamineira.com.br) perto do metrô Santa Cruz.

O ambiente é muito agradável e o professor Rossi visita todas as mesas para acompanhar o serviço de seus funcionários e vez ou outra encontrar seus ex-alunos, que foi nosso caso. Fomos com um casal de amigos e o marido foi aluno do prof. Rossi.
Ele foi muito simpático e relembraram algumas passagens.
Pedimos uma porção de torresmo (minha perdição) e como prato principal o Mexida Mineira (mexido de carne-de-sol desfiada, feijão, arroz, couve, ovo; acompanha tutu, banana e torresmo). Mais torresmo.
Este mexido tem um sabor delicado e na medida perfeita de sal. Delícia.
De sobremesa pedimos Ambrosia, Doce de Abóbora e Sorvete (Vulcano).
A Ambrosia e o Sorvete nos deixaram maravilhados mas o Doce de Abóbora tinha gosto de cravo. O cravo é ingrato, pois se abusamos dele ele apaga todos os outros gostos.

Não saberia dizer se os pratos tem a receita original mineira, mas com certeza irei voltar.